quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Proclamação da Independência em "Novo Mundo" arrepiou e honrou o momento histórico

A ótima novela das seis da Globo está em plena reta final. E uma das muitas qualidades da trama de Alessandro Marson e Thereza Falcão foi a mescla de ficção com fatos históricos. Os autores foram muito habilidosos na construção de um folhetim clássico, tendo uma passagem importante da história do país como enredo central. E um dos momentos mais aguardados de "Novo Mundo" foi ao ar nesta quinta-feira, dia 7 de setembro: a declaração da Independência do Brasil.


Primeiramente, é preciso aplaudir a precisão dos escritores em colocar a cena justamente no dia que realmente aconteceu o fato, em pleno feriado. A coincidência calculada deixou o grito de Dom Pedro (Caio Castro) ainda mais arrepiante, conseguindo cercar esse momento emblemático com todo o clima necessário. Era um clímax bastante esperado, não apenas em virtude do contexto tão presente nos livros de história, como também pela trajetória do príncipe e da princesa que o público tem acompanhado desde a estreia da novela.

A emoção da sequência até pôde ser sentida no capítulo de quarta-feira (06/09), através da belíssima cena em que Leopoldina (Letícia Colin) ignorou as ameaças da Corte Portuguesa e assinou a separação do Brasil de Portugal. Nomeada princesa regente pelo marido, a respeitável mulher reuniu os ministros e, com o apoio deles e de José Bonifácio (Felipe Camargo), tomou a decisão mais importante da história do país.
Após a assinatura, Joaquim (Chay Suede) ainda gritou "Viva o Brasil", provocando um inevitável sentimento de patriotismo em quem assistia, por pior que seja o atual cenário político. Todos os atores emocionaram, com destaque para Letícia.

Por sinal, vale observar que foi realmente Leopoldina que assinou a Independência. É um fato histórico. Mas, infelizmente, poucos dão importância e nem há um grande enfoque nos livros sobre isso, priorizando o grito de Dom Pedro. Esse é mais um ponto positivo da novela, pois houve uma justa valorização a um perfil tão importante para o Brasil. Com toda certeza, a princesa será vista e lembrada com outros olhos a partir de agora. A força da teledramaturgia é muito grande e a própria atriz ficará marcada na carreira pela sua brilhante atuação, fazendo dessa personagem real uma pessoa tão cativante.

A assinatura da princesa regente foi o gancho do capítulo, servindo de preparação para o grande momento, exibido um dia depois. Após a passagem de Dom João (Leo Jaime) e Carlota Joaquina (Débora Olivieri), o casamento arranjado de Dom Pedro e Leopoldina, o retorno dos reis para Portugal e o Dia do Fico, chegou a hora da declaração da Independência do Brasil e pela primeira vez o contexto histórico teve mais importância que o enredo ficcional. O grito de "Independência ou Morte", com todos ao redor gritando jundo com Dom Pedro, foi de arrepiar.

A gravação da cena da proclamação durou quatro horas e reuniu 160 pessoas, entre equipe e figuração. Foram usadas 23 mulas, sete cavalos, 20 armas longas, 10 espadas e 80 figurinos de escravos, índios, fazendeiros, homens do campo e militares. Ou seja, uma produção extremamente trabalhosa para um dos momentos mais esperados do enredo. E o resultado foi perfeito, valendo todo o esforço.

A cena da Independência do Brasil foi marcada pela cuidadosa direção de Vinícius Coimbra, bom texto dos autores e entrega do elenco, que mergulhou no clima de um dos momentos mais citados e lembrados da História do Brasil. O 7 de setembro de 2017 agora também ficará lembrado por uma excelente cena da teledramaturgia, recriando um fato emblemático e expondo novamente as várias qualidades de "Novo Mundo".


33 comentários:

Fernando Oliveira disse...

Letícia Colin está plena, maravilhosa e soberana como Leopoldina. Muito lindo a direção artística e o roteiro da novela permitirem que a sequência sobre a Independência do Brasil fosse exibida nos capítulos 144 e 145 de 06 e 07 de setembro, respectivamente. Entretanto, não posso deixar de citar que houve um erro de continuidade. Duas cenas mostraram que D. Pedro esteve em 2 lugares as 8 horas de 7 de setembro: em Cubatão e em Freguesia de São Bernardo (na casa de Cunegundes). Acessem o Globo Play e confiram.

Anônimo disse...

Na verdade D. Pedro montava um animal de carga, provavelmente uma mula, estava vestido como um tropeiro, não em uniforme militar. A guarda de honra era formada por fazendeiros, cavaleiros e pessoas comuns das cidades do Vale do Paraíba, por onde o príncipe passara alguns dias antes a caminho de São Paulo. Além disso, uma testemunha do Grito (o coronel Marcondes, futuro Barão de Pindamonhangaba) registrou em suas memórias que D. Pedro estava com dor de barriga devido a algum alimento estragado que havia comido no litoral paulista.
"Segundo uma testemunha da cena [o coronel Manuel Marcondes de Oliveira Melo, subcomandante da guarda de honra e futuro Barão de Pindamonhangaba], Dom Pedro estava com dor de barriga", conta Laurentino. O príncipe-regente provavelmente comeu algum alimento estragado no dia anterior, em Santos, ou bebeu água contaminada das bicas que abasteciam as tropas. O fato é que, neste momento histórico, Dom Pedro estava com disenteria.
Sem glamour e guarda real: esses mitos sobre a Independência do Brasil... essa é a horrível verdade

Izabel Ramos disse...

Por isso, Leopoldina é considerada a primeira mulher a governar o Brasil. Era ela quem estava no poder no Rio de Janeiro quando dom Pedro proclamou a Independência às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo.
Acredito que sua história, assim como de outras figuras femininas importantes, ficou desconhecida porque a história é contada por homens. E ainda mais na política, território masculino por excelência. Isso está mudando, ainda bem.
O que a gente sabia sobre Leopoldina é que ela era uma santa, melancólica, enquanto a marquesa de Santos era a prostituta. E não era só isso.
Leopoldina foi uma estadista, uma esposa que abdicou do sonho de voltar para a Europa em prol de uma causa maior.

Roseli disse...

Realmente, a cena da independência foi de arrepiar. Essa novela é ótima. O maior mérito dela foi o de resgatar a importância da princesa Leopoldina, que infelizmente ainda é deixada de lado nas aulas de história na escola. Concordo quando você diz que a partir de agora, a princesa será vista e lembrada com outros olhos. Ela merece. Parabéns à novela, pelo lindo trabalho que fez. Assistir "Novo Mundo" em sido um grande prazer.

Anônimo disse...

Foi de arrepiar mesmo!!!!!!!!

Paula disse...

Essa novela deixará muitas saudades.Seu texto também fez jus ao momento histórico. Tão arrepiante quanto a cena. Parabéns.

Ramon Siqueira disse...

Foi de arrepiar mesmo, belíssima cena!!!! Letícia impecável como sempre e consolidando a importância de Leopoldina para o público em geral!!!
PS:Sérgio, Maria Mercedes fez 25 anos de estréia mês passado, apesar de não ter o alcance estrondoso de Maria do Bairro, seria interessante um post sobre o primeiro sucesso de Thalia.
Desde já, agradeço. Abração

Ramon Siqueira disse...

Corrigindo, fará 25 anos na quinta que vem, dia 14/09

Juan A. disse...

Fato histórico e cena arrepiante, e que legal que caiu justo no dia da Independência, méritos dos autores. Que Leticia Colin vem dando show, não é novidade, mas gostaria de falar do Caio Castro, que vem muito bem e pra mim que sempre o achei o ator limitado a evolução dele é perceptível e essa é a melhor atuação dele na carreira, concorda Sergio ? No mais é chover no molhado, essa novela como você diz, pelo conjunto da obra é digna de Emmy. Abraço Sergio.

Malu disse...

Foi arrepiante mesmo! E louvável o esforço dos autores em colocar a cena no dia 07 de setembro, mesmo tendo que reescrever capítulos por conta dos dias em que a novela não foi exibida. Talvez por isso tenham tido alguns errinhos de continuidade, mas nada que atrapalhasse o conjunto da obra. Letícia Colin sempre foi uma atriz excelente, e fico feliz que esteja no melhor momento de sua carreira, embora seja uma pena que ela não seja premiada, já que Juliana Paes deverá levar todos os prêmios de melhor atriz (e muito merecidamente tbm).

http://pensandoempoesia.blogspot.com.br disse...

Olá Sérgio, passando pra desejar um leve fim de semana, Nada posso dizer, não acompanho a novela.

Abração amigo querido!

Lulu on the sky disse...

Podemos dizer que o Caio Castro finalmente evoluiu como ator nessa novela.
big beijos

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Reconheço o valor de Novo Mundo por valorizar Leopoldina a todos os brasileiros que desconheciam a nossa Imperatriz. Porém, não sou fã absoluto da novela. Acho o texto pesado... Detesto o sotaque do Caio Castro.. Enfim... Abs, Fabio www.tvfabio.zip.net

Rita Sperchi disse...

Olá Serginho querido, eu amo essa novela
bom tudo que é de época eu gosto, e qdo assisti
essa cena confesso que chorei,imaginei o dia que D.Pedro
deu esse grito de libertação. e hj vemos um Brasil tão
cheio de erros,mas que foi emocionante a novela ,foi demais
atores fantásticos.....Pena que tudo que é bom acaba logo
Parabéns
Bjuss
Rita!!

Aracaçu disse...

Bom dia caro Sérgio Santos,

Eu sou português, e sinceramente já apreciei + novelas (falando das brasileiras) porque portuguesas nem me dou ao trabalho de ver tão más que elas são.

A SIC, canal português que há + de 20 anos transmite as novelas provenientes da Globo TV, nos últimos anos tem comprado cada vez - novelas e agora a novela que você fala neste post, Novo Mundo, dá à 00:00 ou 01:00, agora não sei a hora, e depois dá a novela "Força de Querer". Escusado será dizer que a audiência dessas novelas será muito baixa, acha que há alguma razão p/ que em Portugal se veja cada vez - novelas brasileiras, e as estações portuguesas agora dêem primazia às novelas portuguesas que, na minha opinião apesar das brasileiras não terem a mesma qualidade de outros tempos, as portuguesas roçam o medíocre principalmente pela fraca qualidade dos jovens actores portugueses. Os melhores actores portugueses estão por norma no estrangeiro ou fazem teatro, e mesmo o teatro português vai perdendo força, apesar de aí sim haver grandes actores como Ruy de Carvalho, João Perry, São José Lapa, Eunice Munoz e por aí fora...

Cumprimentos.

JAN disse...

Olá Sérgio!
Não tenho 'olhos de lince' para os detalhes, como vc, mas também quero falar sobre o capítulo do dia 7, em "Novo Mundo".
Realmente, eu já ouvi falar na história da diarreia (como mencionou o Sr. Anônimo aí em cima) e notei que houve o cuidado de mostrar Pedro I, passando mal no caminho, tendo parado numa casa, onde a mulher que lhe deu uma infusão qualquer, fez questão de acompanhar a comitiva...
Por outro lado, sabemos que a novela mistura ficção com realidade histórica e o faz magistralmente.
Eu me descobri patriota (não "idiota", como dizia Juca Chaves rsrs)na cena da proclamação e prefiro ver um D. Pedro solene a ver um ator montado numa mula e com dor-de-barriga. Afinal, aquela cena tinha que suscitar patriotismo e ser agradável aos olhos.
Ficção??????? Talvez...

BJK
JAN

Luli Ap. disse...

Olá Sérgio
Menino perdi o capítulo rsrs então não vivenciei todo o climão do dia, mas vi dp e sem dúvida a cena foi muito bem dirigida e com interpretações incríveis!
Já disse que essa novela está arrasando nas interpretações e essa cena não foi diferente, é claro que a sincronicidade com a data fez com que fosse avassalador (adoro usar essa palavra hihihi) e valeu muito a pena a expectativa das atuações que corresponderam plenamente.
Bjssss Luli
Café com Leitura na Rede

Sérgio Santos disse...

Sim,é verdade, Fernando.

Sérgio Santos disse...

Sim, anonimo, todos sabem que acena toda foi modificada para ficar mais pomposa. Mas seguiram o que foi relatado e pára um folhetim era mesmo a melhor saída.

Sérgio Santos disse...

Foi maraavilhosa, Izabel.

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Roseli.

Sérgio Santos disse...

Foi!

Sérgio Santos disse...

Fico feliz, Paula.

Sérgio Santos disse...

Não sei se farei, Ramon, mas obrigado pela sugestão. abçsss

Sérgio Santos disse...

Juan, sempre achei o Caio péssimo. Mas nessa novela está mt bem msm e é seu melhor desempenho.

Sérgio Santos disse...

Exato, Malu. Foram corajosos em exibir o momento num 7 de setembro, msm a audiência caindo mt em feriados prolongados. E valeu.

Sérgio Santos disse...

Pra vc tb, Diná.

Sérgio Santos disse...

Finalmente., Lulu.

Sérgio Santos disse...

Ok, Fabio.

Sérgio Santos disse...

Eu tb amo, Rita. E não tem como não fazermos esse comparativo msm.

Sérgio Santos disse...

Aracaçu, muito honra te ver aqui. Venha mais vezes. Um leitor de Portugal. Bacana. E confesso que não consigo entender pq Novo Mundo fracassa aí.ç Aqui é um sucesso e tinha tudo pra ser aí tambem. Não consigo compreender... abçs!

Sérgio Santos disse...

Concordo plenamente, Jan... rsrsrs bjssss

Sérgio Santos disse...

Avassalador é uma boa palavra pro momento, Luli. rsrsrs bjs