terça-feira, 15 de agosto de 2017

Química, personagens humanos e boas atuações fazem de 'Cabibi' e 'Jeizeca' os melhores casais de "A Força do Querer"

"A Força do Querer" segue fazendo sucesso e angariando merecidos elogios. Glória Perez tem conseguido prender o telespectador através de bons dramas e personagens bem construídos. Mas, curiosamente, não é um folhetim com muitos romances. São poucos os casais que protagonizam momentos românticos no enredo. Ainda assim, a autora criou dois pares muito interessantes e que se beneficiam da imensa química entre os atores: Jeiza (Paolla Oliveira) e Zeca (Marco Pigossi), e Caio (Rodrigo Lombardi) e Bibi (Juliana Paes).


O primeiro par arrebatou logo na primeira cena. O clássico jogo do "Gato e Rato" quase nunca falha na ficção. A ideia de juntar um sujeito machista com uma mulher empoderada foi uma ótima sacada da autora. O bronco Zeca é da fictícia Parazinho e teve uma criação em torno da 'valorização' da 'macheza', enxergando a mulher como uma figura frágil. Ou seja, algo inaceitável nos dias de hoje. Porém, o caminhoneiro é um sujeito íntegro. Mas, a passionalidade sempre foi seu maior defeito. Já Jeiza é uma mulher que luta MMA, trabalha como policial militar, sustenta a mãe e não aceita homem lhe impondo regras. Nada melhor, portanto, do que juntar esses opostos.

Glória fez exatamente isso logo no começo e acertou em cheio, deixando os dois como casal principal do enredo. Aliás, eles acabaram assumindo a função dos mocinhos da novela. Até porque Jeiza é a representação da heroína moderna, quase uma Mulher Maravilha. O início do relacionamento foi bastante conturbado em virtude do extremo machismo do rapaz, que não tolerava uma namorada lutadora e se indignava com a falta de tempo que ela tinha para o namoro por causa da profissão de PM.
Entretanto, em meio a muitas brigas e reconciliações quentes, Zeca começou a 'amansar' e melhorou bastante o seu jeito de ser. Hoje em dia virou fã da campeã de MMA, fazendo questão de incentivá-la nas lutas. Ainda apresenta algumas atitudes machistas e segue ciumento, mas isso é válido para deixar a mudança crível. Afinal, ninguém muda totalmente e do nada.

Paolla Oliveira e Marco Pigossi estão ótimos, se destacando merecidamente no enredo. Os próprios personagens são cativantes, despertando torcida do público que apelidou o par de "Jeizeca". A sintonia entre os atores é visível e todas as cenas do casal transbordam química. Tanto que Glória Perez já escreveu várias sequências de sexo para os dois, aproveitando o sucesso e a temperatura elevada do par. A autora, inclusive, não esperava tamanho êxito, pois seu plano inicial era separá-los e juntar a policial com Caio. Era para ter e acontecido há um bom tempo, aliás. Mas, só começou a ocorrer agora, a dois meses do final da novela. A demora, obviamente, deixou essa aproximação um pouco forçada e a própria escritora já não esconde que também se encantou pela lutadora com o caminhoneiro. Eles claramente se amam, embora ele não tenha superado a separação da ex (Ritinha - Isis Valverde). A junção da policial com o advogado é apenas mais um conflito para afastá-la temporariamente de Zeca, além de aumentar a fúria de Bibi.

Isso porque a agora bandida da história sempre amou Caio. Entretanto, a paixão por adrenalina a fez abandonar um homem que era seu porto seguro no passado para se juntar a um sujeito que sempre foi um encostado, mas lhe proporcionava 'aventuras' amorosas. Com o tempo, Rubinho (Emílio Dantas) acabou se revelando um mau-caráter, entrando do mundo do tráfico de drogas. Mesmo diante de todas as evidências, a personagem continuou ao lado do marginal, o defendendo cegamente, e chegou a praticar vários crimes para protegê-lo. Porém, sempre ficou claro que ela nunca o amou. Sua paixão cega era pela forma como ele a tratava. Bibi sentia prazer em ser 'venerada' por um homem. O sentimento da personagem por Caio se evidencia quando está com ele, não conseguindo disfarçar a expressão de arrependimento, mesmo que as palavras neguem. O par 'Cabibi' funciona.

E o advogado (atual Secretário de Segurança do Rio de Janeiro) nunca esqueceu a ex, mesmo tendo se casado com Leila (Lucy Ramos). Ele não superou a separação até hoje e recentemente os dois tiveram uma recaída na porta da casa dela, pouco tempo depois de Caio ter ajudado Dedé (João Bravo), filho de Bibi. O beijo do casal expôs a grande química entre Rodrigo Lombardi e Juliana Paes, conhecida desde a época de "Caminho das Índias" (2009), quando viveram Raj e Maya na trama da mesma autora. Os dois estão muito bem e sempre protagonizam momentos intensos juntos. Caio é uma figura que representa a redenção de Bibi Perigosa no final do folhetim. Vale lembrar que a bandida é inspirada em Fabiana Escobar, uma mulher que viveu muitas coisas retratadas na ficção e acabou se arrependendo, ainda que a situação envolvendo o advogado ricaço seja criação exclusiva da autora.

O êxito de "A Força do Querer" é resultado de muitos pontos positivos observados com facilidade na obra de Glória Perez. E um deles é a boa construção desses dois casais que contam com arrebatadora química, bons atores e perfis que fogem do maniqueísmo, abusando de traços humanos e muitas vezes controversos.

40 comentários:

Anônimo disse...

Sim! Concordo em tudo. Sou apaixonada por Jeizeca e adoro Cabibi. Jeiza e Zeca são tão diferentes em seus sonhos, suas ideologias, mas ao mesmo tempo são tão iguais no jeito marrento, no orgulho e até no ciúmes. Eles (do jeito deles) se completam. A questão do machismo é um conflito delicado de ser abordado, já que algumas pessoas não enxergam que isso tá ali pra ser mostrado, pra ser criticado mesmo e que faz parte do conflito do casal. Zeca já mudou bastante e isso é visível. Essa desconstrução do machismo é algo que ainda não lembro de ter visto em casais de novela, apesar do clichê gato e rato. Além de que Paolla e Marco são maravilhosos, jamais imaginei que eles se dariam tão bem em cena. Além de ter se tornado grandes amigos fora das câmeras.
Já Cabibi tem uma história mais dramática e confesso que já me emocionei com algumas cenas dela e dos dois tbm. Se Glória quiser ela pode criar uma redenção emocionante para Bibi, já que Juliana Paes está um escândalo nessa novela. Torço pra isso.
Confesso que será difícil de ver Jeiza e Caio e Ritinha e Zeca de novo, mas né...fazer o que hahahaha
Adorei o texto! Beijos!

Cássia disse...

Cabibi não gosto. Quero que Bibi morra na cadeia. Mas Jeizeca eu amo.

Rafaella disse...

Vc é o que melhor escreve. Detalhista mesmo e nenhum outro chega perto. Sou sua fã!

Anônimo disse...

QUE POSTAGEM MARAVILHOSA!!!!!!!!!!!te venero!!!!!!

Luli Ap. disse...

Olá Sérgio!
Que post sensacional!
Eu sou super suspeita para falar porque sou fã da novela, fã de Jeizeca e de Cabibi!
Enquanto Jeiza e Zeca formam um parzinho ioiô muito fofiiiiiiiinho, Bibi e Caio são um casal mais dramático, com um romance mal resolvido lá no passado e cuja química e amor permaneceu ao longo dos anos mesmo estando separados, mesmo fazendo escolhas erradas, mesmo com tanta mágoa entre eles.
Glória acertou muito na escolha dos atores e a narrativa está fluída e envolvente!
Aliás todo capítulo tem uma emoção à flor da pele, eeeeeebbbabbaaaa.
Excelente semana pra ti
Bjs Luli
Café com Leitura na Rede


maria lila disse...

Não vejo nada disso. Ainda bem que isso é apenas uma critica perdida por ai. Surreal é a química Zeca e Ritinha, além de ambos se darem bem com seus personagens, a química mais alta que existe ali. E nunca vi química entre Juliana e Rodrigo nem em caminho das Índias. Essas impressões

Oathkeeper disse...

Amigos na infância irão se separar e se reencontrar adultos e disputar o amor pela mesma mulher, um pouco clichê, mas a vida é assim, cheia de clichês. Nessa trama, a autora irá discutir assuntos polêmicos e diversos e entrará em universos inimagináveis, além de diversas visões e conceitos dos personagens interagido em seus relacionamento como Jeiza, Caio, Joyce, Ivana, Nonato. Podemos ver isso no nosso dia a dia. Um bom exemplo é a Ritinha, pois o público tem diferentes opiniões sobre sua personagem. São diversos assuntos que a autora discute com muita pesquisa e que deixa as suas novelas com um ar informativo e bem interessante.

Rita Norte disse...

Tenho acompanhado esta novela em Portugal e confesso que adoro o casal Jeizeca. Sem dúvida um enredo envolvente que aborda diversas questões cruciais de um modo apelativo.
Um beijo,
Rita

kahrllus Gomes disse...

Alienados, que tem tempo para ficar comentando novela como se fosse algo real. Muita falta do que fazer! Se tivessem um tanque de louça suja para lavar e uma casa pra varrer,não teria tempo para essas besteiras de "JEIZECA e CABIBI"

Pamela Sensato disse...

No pouco que eu assisti eu achei bonito o casal Jeizeca

Beijinhosss ;*
Blog Resenhas da Pâm

lucas Silva disse...

Alienados é bem subjetivo, não é porque alguém assiste novelas que necessariamente essa pessoa não tem senso crítico.
Agora isso de se juntar os nomes também acho falta do que fazer.

Anônimo disse...

AAH minha amiga! Marque uma consulta no oftalmo, tudo bem não gostar, mas negar a química entre esses casais é cegueira demais! KKKKKKKK

Bell disse...

A química com certeza faz a diferença.

bjokas =)

Fê disse...

Ai você enaltece a química dos dois casais e quem torce pra jecu acha que são casais shippados só por causa da química. Felizmente são dois casais com historia e química. Quem quer jecu realmente não entende nada do que a Gloria está escrevendo e nem deve entender de novela

Germana Araújo disse...

Olá Sérgio!!
Dois belos pares realmente. Zeca e Jeiza são, pra mim, o melhor casal da novela: os clichês dos "opostos que se atraem" e do "jogo de gato e rato" foram muito bem utilizados aqui; as cenas de brigas deles são muito divertidas e as de reconciliação estão entre as melhores da novela.
Já Caio e Bibi, apesar de serem um casal menos "explosivo", também são muito bons, com as cenas repletas de delicadeza, embora eu confesse que não shippava muito eles no início devido a indecisão da Bibi, mesmo gostando da parceria da Juliana e do Rodrigo desde Caminho das Índias (a história pode até ter sido mal conduzida, mas o par era lindo).
No mais, é isso. Abraços!!

mayara Portilla disse...

Concordo Plenamente com vc Anônimo, até minha mãe que não liga pra essas coisas de novela disse que Jeizeca é cabibi é um dos melhores casais é de grande química! De #AForçadoquerer

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,o SBT está definindo os nomes do elenco adulto de´´As Aventuras de Pollyana´´.estão confirmados Mel Lisboa,Dalton Vigh,Guilherme Boury,Miriam Rios e Igor Rickli.existem conversas avançadas com Mylla Christie,a tendência é que ela também esteja no elenco.esses nomes são bons,Sérgio?abraços

Leitora disse...

Olá Sérgio! Como sempre fazendo ótimos textos. É inegável a química de Cabibi, mas como eu já havia comentado em outro post a Bibi precisa de um tempo sozinha para se reencontrar e tentar "corrigir" as merdas que ela fez, além é claro de ter seu castigo porque é justo mostrar que toda escolha tem suas consequências e ela merece pagar pelos erros que vem cometendo. Eu e minha prima não cansamos de comentar como a Bibi é trouxa por ter largado o Caio e mais trouxa ainda por não ter aceitado uma reconciliação. Por isso que eu falo que ela vai ter que penar muito para merece-lo de volta.
Agora Jeizeca pra mim é o melhor casal com toda certeza. O clássico gato e rato sempre funciona. (Já prevejo Paola e Pigossi repetindo casal em outras produções porque esse deu muito certo) Então eu amo o casal, mas... Odeio o machismo do Zeca. Discordo totalmente de muitas atitudes dele e acho ótimo ele está mudando aos poucos porque como você mesmo falou ia ficar muito estranho se ele mudasse da água para o vinho da noite para o dia. Tem que ser assim aos poucos pra ser crível. Agora olha só que interessante, não sei se Glória fez de propósito ou não, mas... Zeca é machista, porem é integro e tem bom coração (tal como o Eurico) por outro lado Rubinho é o "príncipe encantado" que na verdade é um sapo que... Bem nem preciso comentar, né? Aliás, podiam deixar a abertura com essa trilha de tensão.

Malu disse...

Oi Sérgio. Eu tô começando a assistir mais AFDQ recentemente mas desde o começo amei Jeizeca, para mim o melhor casal, também me surpreendi com a química dos atores. Glória Perez, no entanto, conseguiu escrever a novela de forma a não deixar definidos os finais. Isso é bom pq deixa o público sedento pra ver. Por exemplo eu torço por Jeizeca mas sei que ele pode acabar com Ritinha e ela com Caio. Já Cabibi não gosto muito, acho que a história dela é maior que ele, Bibi é muito mais interessante no morro, no tráfico, etc.

Leitora disse...

Olha eu aqui de novo. Tô p*** com a traição do Zeca. (Unica coisa boa ali é o Ruy corno) Agora pra mim ele vai ter que ralar muuuuuuiiiittooo p/merecer a Jeizinha de novo. E eu tava reparando que dentro da estória tem quem shipa Cabibi e Jeizeca, mas ninguem shipa Rizeca ou Bibi e Caio com outras pessoas. (Pelo menos eu não lembro de já ter visto) Será isso um sinal da Glória? Agora vamos ver se vão shipar Jecaio. Confesso que antes da traição do Zeca eu torcia o nariz pra Jecaio, mas agora eu já gosto da ideia (pro Zeca aprender a deixar de ser trouxa) especialmente porque isso vai ser um ótimo baque pra topera da Bibi.

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, anonimo!

Sérgio Santos disse...

Entendo, Cassia.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Rafaella.

Sérgio Santos disse...

Valeu, anonimo. rs

Sérgio Santos disse...

Concordo, Luli. =)

Sérgio Santos disse...

Ok, Maria.

Sérgio Santos disse...

Sim, Oath.

Sérgio Santos disse...

Que honra ter leitores em Portugal, Rita. bjs

Sérgio Santos disse...

Kah, vc tb deve ser alienado pq perdeu seu tempo vindo comentar aqui...

Sérgio Santos disse...

É sim, Pam. bjs

Sérgio Santos disse...

Lucas, juntar nomes virou algo comum. E eu nunca juntei em título, mas nesse caso foi necessário simplesmente pra não ficar mais longo do que já ficou.

Sérgio Santos disse...

Faz total, Bell. bj

Sérgio Santos disse...

Vejo quimica de sobra, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Fiz questão de falar dos enredos, Fê.

Sérgio Santos disse...

Concordo com vc, Germana. E Jeizeca é o melhor mesmo. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Bjs, Mayara.

Sérgio Santos disse...

São sim, Matheus. Abçs

Sérgio Santos disse...

Onde eu assino, Leitora???? Endosso cada vírgula!

Sérgio Santos disse...

Eu já acho que tá bem claro, Malu. Zeca não vai perdoar ter tido o filho escondido dele. Mais uma mentira. E a Ritinha tem tudo pra ficar sozinha, só com ela msma nas águas, como sempre quis. E a Bibi da vida real se regenerou, a da ficção vai também... bjs

Sérgio Santos disse...

Agora é a hora do Zeca correr atrás dela,Leitora. bjs