quinta-feira, 31 de agosto de 2017

"Pega Pega" e "Os Dias Eram Assim" não fazem por merecer seus elevados índices de audiência

A Globo só tem motivos para sorrir. Está em um período de calmaria, com uma audiência excelente em absolutamente todas as suas produções. A emissora foi a única a crescer no Ibope nos primeiros sete meses de 2017. Claro que é preciso levar em consideração o desligamento do sinal analógico de Record, SBT e Rede TV!, que saíram da TV Paga de São Paulo desde março. Porém, no Painel Nacional de Televisão (que faz a média geral em todo o país), a líder também cresceu e está com índices ótimos. Ou seja, está em grande fase mesmo. E vários desses sucessos são merecidos, como "Malhação - Viva a Diferença", "Novo Mundo" e "A Força do Querer", três tramas deliciosas e bem estruturadas. Porém, há duas que têm destoado: "Pega Pega" e "Os Dias Eram Assim".


A novela das sete e a das onze (chamada agora de "supersérie") não fazem jus aos elevados índices que vêm marcando, comprovando que nem sempre audiência e qualidade caminham juntas. Curiosamente, as duas histórias são escritas por autoras estreantes. Mas, esse fato é apenas uma coincidência, pois vários escritores tiveram estreias com o pé direito na emissora. Aliás, levando em consideração apenas resultados que a Globo busca (ou seja, Ibope), elas conseguiram atingir o objetivo. Porém, no caso das três ---- Cláudia Souto, Alessandra Poggi e Angela Chaves ----, é evidente a fragilidade de seus enredos. Definitivamente, não são obras que empolgam, envolvem, divertem ou marcam.  Deixam muito a desejar.

Em "Pega Pega", a desconfiança já ficou plantada em virtude das chamadas pouco convidativas e do enredo limitado. Será que um drama baseado no roubo milionário de um hotel conseguiria se sustentar por tantos meses? A resposta é não. Por sinal, não conseguiu manter o interesse nem por um mês. Cláudia criou uma situação aparentemente atrativa, mas não soube desenrolá-la e nem criar núcleos paralelos que ajudassem a sustentar o conjunto ao longo dos meses.
Malagueta (Marcelo Serrado), Júlio (Thiago Martins), Agnaldo (João Baldasserini) e Sandra Helena (Nanda Costa) roubaram 40 milhões da venda do Hotel Carioca Palace e desde então quase nada de relevante aconteceu na novela, que segue sem maiores conflitos ou situações convidativas, com exceção da chegada de Arlete (Elizabeth Savalla), que, ao menos, deu um pequeno fôlego ao núcleo central.

Para culminar, os dois casais ditos principais são bastante equivocados. Luiza (Camila Queiroz) e Eric (Mateus Solano) são perfis insossos e o par não tem a mínima a química. Os atores nem têm culpa, pois são talentosos. O problema foi a construção rápida demais do romance e a falta de densidade dos personagens. A relação do sofrido (e irritante) Júlio com a policial Antônia (Vanessa Giácomo, sempre bem) é mais uma que não empolga em virtude do contexto bobo, onde o mocinho faz cara de triste o tempo todo porque cometeu um crime e se arrepende, enquanto a investigadora banca a adolescente deslumbrada quando está com ele, mesmo depois de ter se decepcionado com a descoberta do crime do rapaz.

As demais situações da novela também merecem críticas, como o pouco aproveitamento de atores talentosos, vide Milton Gonçalves, Ângela Vieira, Reginaldo Faria, Nicette Bruno, Cristina Pereira, entre outros figurantes de luxo. Até mesmo a promissora vilã Maria Pia (ótima Mariana Santos) se perdeu no contexto por causa da ausência de função. A interesseira vem protagonizando cenas repetitivas, se lamentando por Eric e reclamando de Luiza. Até sumiu por um tempo da produção porque a fiel escudeirado empresário viajou. A única personagem que vem despertando interesse é Sandra Helena, que ficou rica após receber a herança de uma hóspede do hotel que a adorava (vivida por Camila Amado). A periguete vem carregando a trama nas costas, destacando Nanda, totalmente à vontade nas cenas.


Já "Os Dias Eram Assim" parecia promissora no começo. Tendo a Ditadura Militar como pano de fundo, a trama apresentou um primeiro capítulo repleto de acontecimentos e um casal protagonista apaixonante. Realmente, aparentava ser um novelão. Entretanto, infelizmente, aos longo dos meses, Alessandra e Angela foram se perdendo em abordagens maniqueístas e didáticas sobre a Ditadura, expondo as fragilidades de um roteiro mal costurado. O resultado é o que tem sido visto: um enredo que se resume a "DRs" (Discussões de Relacionamento) intermináveis que andam em círculos, pois não há nada mais para acontecer depois que Renato (Renato Góes) e Alice (Sophie Charlotte) se reencontraram, após 14 anos separados. As autoras têm criado conflitos forçados, transformando Vitor (Daniel de Oliveira) em um psicótico descontrolado e Rimena (Maria Casadevall) em uma mulher insegura (algo que nunca demonstrou ser) com o intuito de gerar algum drama a mais para os mocinhos.

E fica evidente que somente a relação de Renato e Alice sustenta o enredo. O restante só está presente para girar em torno do casal, que é ótimo, mas não poderia ser o único foco de conflito do folhetim. O assassinato de Arnaldo (Antônio Calloni) para criar um descartável 'quem matou' foi um dos maiores erros das autoras, eliminando o principal antagonista dos mocinhos, tirando ainda a possibilidade de um embate derradeiro entre o pai e a filha. O que vem despertando atenção é a atuação do primoroso elenco, muito bem escalado ---- com destaque para Sophie, Renato, Maria, Daniel, Julia Dalavia (agora brilhando com a degradação de Nanda, que contraiu AIDS), Susana Vieira, Marco Ricca e Natália do Vale. A trilha sonora é outro acerto, se mostrando uma das melhores de todos os tempos. Mas, o todo deixa muito a desejar, expondo a falta de riqueza da história ---- que, ironicamente, ficará como a maior média da faixa das onze, superando a primorosa "Verdades Secretas".


"Pega Pega" e "Os Dias Eram Assim" são produções de sucesso no quesito audiência ---- uma obtendo em torno de 30 pontos e a outra se mantendo por volta de 22 pontos ----, mas se mostram limitadas dramaturgicamente. Classificá-las como obras péssimas seria injusto, pois ambas têm algumas qualidades, citadas anteriormente. Porém, estão longe de serem boas ou merecedoras de índices tão altos. As fragilidades se sobressaem bastante. As novelas não ficarão marcadas e rapidamente serão esquecidas em virtude da falta de conflitos chamativos, bons dramas e situações que despertem a atenção do telespectador. Tanto que, vale observar, ambas têm repercussão quase nula. Ou seja, há boa recepção nos números, mas pouco resultado em torno de comentários sobre o conteúdo. Isso não deixa de ser um sinal de que nem tudo está tão perfeito quanto aparenta.

27 comentários:

Anônimo disse...

Você é foda!

Babilloon disse...

Perfeito.serao esquecidas mais rápido que um cometa

Taís disse...

Discordo sobre "Os Dias Eram Assim". O casal Alice e Renato ficou cansativo e é o que menos atrai na novela. Se dependesse só deles, eu já teria parado de assistir. Acho mais interessante as outras histórias, como a Aids da Nanda, a busca do coronel pelo corpo da filha desaparecida, a Natália querendo justiça sobre as torturas que sofreu, o conflito do delegado Amaral com o filho. E também acho que romance do Gustavo e da Rimena acabou ficando muito mais interessante do que o do Renato e da Alice, que perdeu a graça faz tempo.

Anônimo disse...

Onde tá a graça no romance de um irmão mau caráter que pega a esposa do irmão que desgraçou a vida anos atrás?

Fernanda disse...

Sensata análise. Sim, ibope e qualidade nunca andaram juntos. Há caso se casos. E esses dois definitivamente não condizem que os números. As histórias são muito mal desenvolvidas e repleta de péssimos personagens. Me lembra também o caso de Sol Nascente que teve boa audiência e foi horrível!

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Eu gosto da novela das onze (Rs..) Os Dias Eram Assim. Tenho algumas ressalvas, mas a obra é interessante como um todo. Pega Pega é uma novela simpática. Rs... Nada contra também. Abs, Fabio www.tvfabio.zip.net

Worm Tail disse...

Pois eh, a novela decepcionou mesmo. No primeiro capitulo eu achei que seria um grande epico, mas a autora transformou a novela em apenas outro romance comum com uma critica social de fundo passada de modo um tanto simplorio.
Assisto so de vez em quando, quando volto do trabalho e minha mae ta assistindo (ela adora a novela).
Tambem achei paia o Arnaldo ter morrido. Eu gosto desses embates Pai x Filha e ate gostaria de ver uma possivel redencao por parte dele no final (amo viloes que se redimem). A vida livre e inconsequente de sua segunda filha tambem daria um otimo conflito com ele. Mas as autoras simplesmente o descartaram so pra transformar o genro numa especie de copia psicopata dele. Ficou horrivel.
Mas uma coisa temos que admitir mesmo, a trilha sonora eh perfeita... talvez a melhor de todos os tempos.

Malu disse...

Sérgio, realmente não consigo entender a audiência dessas novelas.Já teve coisa pior nos dois horários? Sim. Mas ainda assim "Os Dias" dar mais que "Verdades Secretas" é um mistério, até pq, como vc citou, VS tinha uma repercussão absurda todo dia, ao contrário da atual em que só se comentam cenas aleatórias como a da Nanda.Sobre "Pega Pega", de fato, é uma novela esquecível, e que, diferente de ODEA, nunca nem aparentou ser novelão. O negócio do roubo já deu o que tinha que dar, e eu to tentando entender até agora porque diabos o Júlio roubou um dinheiro que ele não chegou a gastar um centavo e ainda tentou devolver depois antes de se entregar, além de ficar fazendo a mocinha mexicana todo capítulo, me fazendo torcer pra Antonia lá ficar com o Domênico. Sobre Luiza e Eric tbm já tá saturado falar que eles não tem química e tbm tento entender como não perceberam isso antes. Outra coisa, Mateus é ótimo, mas no capítulo de ontem vi alguns trejeitos do Félix. Não é o caso de um ator de um personagem só, já que como Rubião ele arrasou e não lembrou em nada o salgador da santa ceia, acho que talvez Eric seja um personagem tão raso, tão sem personalidade que ele acabou incorporando trejeitos que já tinha no repertório, sei lá. Agora uma coisa que tbm me incomoda é que Claudia Souto quis criar muitos segredos, mistérios, etc, mas nada interessante. Por exemplo, eu assisto a novela todo dia e não tô nem aí para o que aconteceu com a mulher do Eric, ou qual o segredo do passado da mãe do Júlio, ou qual é o mistério do Paulinho Vilhena com a mulher dele. Nada disso me atrai. O que tem me divertido na novela realmente é só Sandra Helena, Nanda Costa está ótima e seu entorno até que acompanha, João Baldasserini, Bruna Spínola e Jennifer Nascimento se destacam nas cenas com ela. Mas fora isso, a novela é muito fraca.

Fernando disse...

Gente, kkkk pq colocar Pega Pega no mesmo nível de Os Dias Eram Assim. PEGA PEGA é um sucesso, hater! Os Dias Eram Assim é um fracasso que teve que mudar de horário para ter a média elevada.

Acho interessante sua visão limitada sobre Pega Pega. Mas acho melhor ainda que a cada crítica vazia de argumentos, a novela vai lá e carimba 30! Mas é sempre aquela velha história, não tem nada que lembre Malhação, é uma novela das 7 com uma pegada diferente. Está fazendo sucesso e os haters não aceitam. Eu só fico rolando de rir, Cláudia Souto manda beijos no ombro Kkkkk.

Olivia disse...

Pega Pega não lembra mesmo Malhação, Fernando,porque se lembrasse seria elogiada e estaria ótima. Por isso é péssima. Malhação Viva a Diferença PISA!

F Silva disse...

Algo a comentar...

Eu já li pra mais de 15 críticas a respeito de "Pega Pega" e todos os críticos ficam tentando buscar uma resposta a respeito do grande sucesso da novela. Isso mesmo, a novela já é considerada um grande sucesso, superando suas antecessoras. E cada uma dessas críticas está carregada de subjetividade, nenhuma delas consegue explicar o referido sucesso.

Bom, uma coisa é certa, o sucesso de uma telenovela não pode ser relativizado, pois trata-se de um fato. Já julgar a qualidade sim, é algo relativo, pois fica muito difícil alguém tecer elogios a uma trama da qual não gosta. Isso é uma questão de preferência, de opinião, e cada um tem a sua. Para os milhares de telespectadores que estão acompanhando, a novela tem qualidade. Tem boa produção, ótima direção (Luiz Henrique Rios), trilha sonora, bons personagens muito bem defendidos pelo ótimo elenco. Enfim, isso é muito subjetivo e de muito pouca importância. Tanto que o famoso Grupo de Discussão nem foi comentado.

Sobre a novela não ter repercussão, isso também é relativo. A novela repercuti na audiência. Não repercuti na rede social Twitter. A grande maioria do telespectador televisivo não assiste tv conectado à rede, twittando. É um tipo de público específico, entre esses a novela não está fazendo sucesso. Fato. Vale lembrar que algumas tramas de baixíssima audiência alcançaram grande repercussão do Twiiter.

Meu comentário é imparcial, pois eu particularmente não gostei de "Pega Pega". Mas admito que a novela tem qualidade sim, o público comprou a história de Claudia Souto que conseguiu ótima repercussão em termos de audiência em todo o Brasil.

Já "Os Dias eram assim" se encaixaria perfeitamente como uma minissérie de do máximo 40 capítulos. Alessandra Poggi e Angela Chaves não estavam preparadas para uma produção tão longa. Criaram um monstro e foram tragadas por ele.

Parabéns pelo post...

beijos...

Luli Ap. disse...

Olá Sérgio
Eu gostei muitoooooo de Rock Story então pensei que fosse por isso que de cara não simpatizei com Pega Pega, mas já se passou tanto tempo e eu continuo não simpatizando hihihi
Acho que não tenho nada a acrescentar vc disse tudo!
A história não consegue prender a atenção, as atuações estão simplistas e os personagens são rasos.
A química entre Luísa e Eric é abaixo de zero, e olha que os dois atores são ótimos!!!
Os romances macarrão instantâneo não decolam, não tem atrativo e a trama está esvaziando (não que tivesse sido em algum momento plena)
Não consigo ver como vai se sustentar nos próximos meses :/

Já Os Dias Eram Assim, eu fiquei curiosa quando começou, mas bastou umas duas semanas para me desinteressar :(
Parece um novelão (não no bom sentido) o negócio se arrasta, dá círculos e quando vai ver está no mesmo lugar :/
Há atuações excelentes como na cena da Nanda!!! Foi lacrante!!!
Mas no geral eu penso que a continuidade se perdeu ...

Excelente fds pra ti
Bjs Luli

Café com Leitura na Rede


Germana Araújo disse...

Olá Sérgio!!
Apesar dos problemas, não acho Pega Pega tão ruim assim...
Tudo bem que os casais protagonistas são péssimos e alguns núcleos, muito chatos, mas tem coisas que conseguem entreter, como a história da família do Dom (que tem dado a chance de destacar a Irene Ravache e o Milton Gonçalves) e o mistério da relação da Arlete com a morte da ex-mulher do Eric, que parece ter potencial e pode dar uma função pro personagem do Reginaldo Faria. Também gosto do casal formado pelo Malagueta e a Maria Pia; eles tem química e formam um dos melhores pares da novela, junto com a Sandra Helena e o Agnaldo.
Já Os Dias Eram Assim eu até tentei assistir por um tempo (justamente quando o Renato e a Alice se encontraram), mas parei quando vi que a história tinha acabado e ainda restavam uns dois meses de novela. Talvez eu volte na última semana.
No mais, é isso. Abraços!!

Fernando disse...

Ah é, que bom. PEGA PEGA é um sucesso e pisa, samba, sapateia, deita e rola sobre as antecessoras e sobre as opiniões contrárias.

Gustavo Nogueira disse...

Concordo Sérgio, essas duas novelas são muito fracas e tem repercussão baixa, não entendo o sucesso de ambas as novelas.Em Pega Pega, os dois casais principais são péssimos e mal construídos, não vejo química no Matheus Solano e na Camila Queiroz e nem no Thiago Martins e Vanessa Giácomo.Não tem sentido uma policial continuar apaixonada e balançada por um bandido que mentiu para ela durante um longo tempo.Os pontos positivos da novela são a Sandra Helena(Nanda Costa em um dos seus melhores desempenhos na TV) e no casal Malagueta e Maria Pia, o resto pode jogar fora, nem nesse mistério sobre o que aconteceu com a mulher do Erick e aquela Luiza mala bancando a detetive me interessa, acompanho mt pouco essa novela.

Os Dias Eram Assim também é cansativa, os pontos positivos são o casal formado pela Sophie Charlotte e Renato Goés que esbanja química(apesar da história deles estar cansando tbm) e a doença da personagem Nanda, Júlia Dalavia está ótima e sua parceria com o Felipe Simas é mt boa, fora que tem várias cenas desnecessárias e apelativas para atrair o público, como os filhos da Alice vendo ela com o Renato, esse envolvimento ridículo do Gustavo e Rimena e aquela cena nojenta em que o Amaral abusa da Alice desacordada.Essas autoras poderiam pensar mais na história e em menos apelação, eu e todo o público agradeceria.

Sérgio, também quero reclamar da atual temporada de Malhação, que começou ótima, mas vem decaindo na minha opinião.Acho aquela história da Keyla e Deco(o ator é péssimo) mt cansativa, fora que ela tem um destaque tremendo que nem parece que a temporada tem outras protagonistas(apesar disso estar melhorando um pouco).A demora em desenvolver casais com enorme potencial, como Ellen e Jota(o personagem mal aparece), só agora que Gunê começou a ser desenvolvido e a falta de um par atraente para a Lica, porque acho aquele Felipe bem sonso apesar da química dos dois.E também a falta de ação de vilões que poderiam render ainda mais, como Mitsuko, Malu, Edgar.Clara poderia ser uma ótima personagem igual a K1 e K2, mas a atriz é fraquíssima e não consegue transmitir as nuances da personagem.Eu ainda acompanho e acho a temporada bem melhor que a anterior, mas tem alguns pontos que vem deixado a desejar.

Taís disse...

Você quer dizer, o irmão que traiu a esposa com a ex-namorada?? É, ele realmente tem muita moral para falar qualquer coisa....

Anônimo disse...

Pois bem, a trama Os Dias Eram Assim vive um bom momento atualmente. Já Pega Pega...
Por que retrata pessoas comuns não dá polemicas?
Se retratasse transexuais,homossexuais, lésbicas, casal se divorciando, ia dar mais repercussão?
Infelizmente, merchandising social, defesa de causas e discussão de temas contemporâneos não são tratados de forma mais interativa e dinâmica.
Novela também é lugar de conversa séria!
Houve momentos na tv globo que alguns dos temas que acenderam debates e fizeram história nas principais tramas da televisão brasileira.

Taina disse...

Pega pega eh horrível desde o começo eu já sabia que essa trama do roubo do hotel não sustentaria a novela por 1 mês. A novela já tem 2 meses mas parece que já tá há 1 ano no ar de tão chata que é. Não suporto esse Júlio com essa cara de coitado o tempo todo aliás o ator eh um maior canastrão só faz a mesma cara em toda novela.

Roseli disse...

Concordo com o comentário do F Silva. A repercussão de uma novela não ocorre somente no Twitter, mas também na audiência. E os motivos são diferentes. A audiência indica que o publico gosta da novela e está acompanhando. Já o Twitter indica que algum assunto chamou mais a atenção e as pessoas querem falar sobre ele. Ás vezes, as pessoas nem assistem a novela mas comentam no Twitter porque viram algo no site de fofocas, daí vão ver o vídeo no site da Globo e então comentam... Mas isso não quer dizer que elas acompanham a novela...

Eu tenho lá minhas críticas a Os Dias Eram Assim e concordo que o Vitor está descontrolado e exagerado demais. Mas há outras coisas interessantes na novela. É preciso ver o conjunto da obra. Sobre Pega Pega, não posso falar porque não assisto, mas tenho amigos que gostam. A novela tem lá seus defeitos, mas também tem qualidades.

Lulu on the sky disse...

Acho essas novelas tão chatas sabe? Cansei da trama de Pega Pega e os Dias Eram Assim apelam para cenas fortes e nudez pra conseguir ibope.
A minissérie Anos Rebeldes foi bem melhor ao periodo da ditadura do que essa novela ai
big beijos

Breno disse...

Sergio gostaria que você fizesse um texto sobre os cinco anos da perda da saudosa Hebe Camargo por favor

Eduarda disse...

Sei que esse não é exatamente o tema proposto pelo texto. Mas o assunto permanece sendo a atual novela das 19hrs, Pega Pega. Mais uma vez, um dos meus atores preferidos, segue com um personagem sem ao menos uma trama interessante. Me refiro ao querido Danton Mello, que vive o bonequeiro "Borges" no folhetim de Claudia Souto. Fico impressionada com a falta de destaque que ele, e o núcleo dele no geral tem tido na história. Não é a primeira vez que o Danton pega um personagem digamos que "ruim". Há muito tempo que ele não ganha um grande personagem nas novelas e isso muito me entristece pois ele é um grande ator. O último personagem em televisão de grande destaque dele pra mim foi o "Rodolfo" protagonista de Sinhá Moça. Minha crítica não é o fato dele viver ou não um protagonista mas que os personagens dele, ultimamente carecem de conflitos interessantes, o que é uma pena.
O nome do ator que faz o Júlio é Thiago Martins (que inclusive está péssimo rs)

Raquel disse...

Sérgio,

O que li nas suas críticas e nos posts de vários comentaristas, em relação a Pega Pega, é aquilo que a Fernanda Silva cravou no seu comentário: são críticas subjetivas baseadas em gosto pessoal. Objetivamente, a novela tem uma boa direção, ótimos atores, ótima trilha sonora e uma trama ágil que não enrola e vem se desenrolando naturalmente. “Ah, mas eu não gosto dos casais e não acho as histórias interessantes!” – mas isso é a sua opinião, oras! Não tem nada a ver com as qualidades objetivas da novela. Pode ver que foram esses dois fatores os campeões de citações nos posts dos comentaristas que não gostam da novela.

Sabe uma novela em que nenhuma trama me interessa? NENHUMA? A Força do Querer. Mas nem por isso eu saio falando por aí que a novela é ruim, pq eu sei que a trama evolui bem, a direção é boa e os atores tb estão dando show. Simplesmente a novela não é pra mim, não faz o meu gosto.

Muitos dos críticos e comentaristas de internet resolveram equacionar qualidade de uma novela com: casais shipáveis, momentos dramáticos e polêmicas. Se uma novela não tem isso, não presta. Mas o público do sofá na sua maioria não quer saber de “lacrar” na internet. Só querem saber de uma boa história, leve sim, por que não?! – que os instigue a ver no próximo dia. Pode não instigar pra você, mas pode instigar outras pessoas. E repito: a trama já andou com vários acontecimentos, sim, a diferença é que ninguém fica descendo escorregando e chorando pela parede (ou fazendo barraco) cada vez que há uma reviravolta na novela.

Outra coisa que eu acho muito engraçado são as pessoas citando o fato de que a novela já evolui para além do roubo do hotel como se isso fosse um defeito. Ficam dizendo que a trama do roubo se esvaziou como se fosse obrigatório que uma novela ficasse presa a um ponto meses a fio até o final. A trama está crescendo para além do ponto inicial e fazendo isso muito bem feito, sem enrolação e naturalmente. Isso deveria ser uma coisa boa, não?!

Enfim, descordo totalmente do princípio que “Pega Pega” não merece a audiência que tem. Já vi novela ruim que não dá pra entender a audiência que tem, e esse definitivamente não é o caso. Pode não ser interessante pra quem gosta de comentar a novela no twitter, mas ruim não é.

Debora disse...

Olá Sérgio tudo bem???


Eu até gosto de Os Dias Eram Assim (está começando a passar aqui em Portugal agora), mas pega pega eu achava chatinha...



Beijinhos;
Débora.
http://derbymotta.blogspot.pt/

Roseli disse...

Só mais um comentário: Para mim tem sido um grande prazer assistir a Cássia Kiss e a Natália do Vale em Os Dias Eram Assim. Elas são atrizes veteranas e engrandecem a novela. A Julia Dalavia também está ótima. A cena em que ela revelou para a família que tinha AIDS foi demais. Tanto ela como a Natália passaram grande emoção ao público. Isso para mim conta muito.

Roseli disse...

Ah, e o Marcos Ricca como o delegado Amaral também está muito bom. Que personagem mais sinistro!

Worm Tail disse...

A novela = Os dias eram assim