quinta-feira, 16 de março de 2017

Laura Cardoso foi o único acerto de "Sol Nascente"

A atual novela das seis está perto do seu fim e pouco se salvou do enredo, infelizmente. Foram muitos problemas no frágil roteiro ao longo de sua exibição, entre outros equívocos. Mas, ao menos os autores Walther Negrão, Suzana Pires e Júlio Fischer acertaram na escolha da espetacular Laura Cardoso para viver a grande vilã da trama. A fria Dona Sinhá foi o ponto alto do folhetim dirigido por Leonardo Nogueira.


A maldosa velhinha aparentemente simpática e doce se mostrou uma bela ideia dos escritores, que aproveitaram o imenso talento da intérprete para destacar o perfil em um desanimador conjunto de tipos apáticos e sem carisma. Assim que entrou na novela ---- a produção já estava no ar há quase um mês quando a vilã chegou, tendo César (Rafael Cardoso) na figura de grande malvado até então ----, Laura já mostrou que dominaria todos os momentos com facilidade. E assim o fez.

Dona Sinhá logo se mostrou uma senhora debochada, cruel e fria, capaz de qualquer coisa para atingir seu maior objetivo: seguir com sua lavagem de dinheiro --- usando a jogatina como arma --- e de quebra se vingar de Tanaka (Luis Melo) através do neto, César, que manipulava Alice (Giovanna Antonelli), filha do inimigo que demitiu seu filho anos atrás, 'provocando' a morte do rapaz.
Embora tenha demorado muito para se desenvolver (a mocinha foi enganada a novela toda e nada de maior impacto acontecia), a situação serviu para expor o conhecido talento da atriz.

Laura aproveitou todas as cenas para mostrar o porquê de ser considerada uma das melhores e mais admiradas atrizes do país. Ela fez uma vilã carismática, que conseguia ser um diabo pelas costas e um anjinho indefeso pela frente. Suas sequências ao lado de Rafael Cardoso eram boas e ele era praticamente o único da novela que sabia a verdadeira índole da avó. Tanto que era ao lado do neto que a senhorinha se revelava, enquanto com os demais se comportava como uma idosa frágil e amorosa.

A importância dessa personagem para a história era tanta que o enredo ficou completamente estagnado quando a atriz precisou se afastar das gravações para cuidar da saúde ---- ficou quase três meses tratando de uma infecção urinária. E como era o único acerto do fraco folhetim, todos os problemas no roteiro ficaram ainda mais evidentes durante esse afastamento da querida Laura. A solução dos autores foi inserir uma outra vilã, interpretada pela também grandiosa Nívea Maria. Ela viveu Mocinha, irmã mais nova de Sinhá, que chegou para prosseguir com o plano, mas acabou se apaixonando por Tanaka.

A entrada de Nívea acabou sendo benéfica com o retorno de Laura ao trabalho. Afinal, as duas passaram a contracenar e formaram uma ótima dupla, protagonizando cenas de enfrentamento entre as irmãs que nunca se deram. É um privilégio ver esses dois talentos juntos e a presença de Mocinha ainda serviu para expor ainda mais a frieza de Sinhá, que nunca se preocupou com os pedidos da irmã de desistir com a vingança.

O último grande papel de Laura foi a Dona Doroteia, do remake de "Gabriela", em 2012. Depois dessa novela de Walcyr Carrasco, ela nunca mais ganhou um perfil à sua altura. Agora, com a Dona Sinhá, isso aconteceu, ainda que não chegue nem perto da figura que era a senhora defensora da moral e dos bons costumes da novela das 23h de cindo anos atrás. Mas valorizou o talento da respeitada atriz.

"Sol Nascente" chegará ao fim sem deixar saudade e carregando muitos erros. Entretanto, a presença da admirável Laura Cardoso no elenco, vivendo a grande vilã da história, foi um grande acerto e o único ponto alto de uma produção que pecou em vários aspectos.

32 comentários:

Italo disse...

Como não ser fã dessa mulher?

Claudio Aparecido Reis Reis disse...

Laura viveu a vilã Tia Ruth em SALSA E MERENGUE e arrasou,e não é lembrada por tão maravilhoso papel.
Não entendo mesmo.

Samara disse...

Ela é a única coisa que salva nessa novela horrivel. Dá gosto de vê-la em cena aos 90 anos!

Bruna disse...

Uma das nossas maiores atrizes numa novela fraca dessas. Que crime!

✿ chica disse...

Ela arrasa onde aparece... É ótima desde sempre! abração,chica

Oathkeeper disse...

“Tinha 15 anos e o coração saltando no peito quando me vesti, arrumei bem o cabelo, pintei o rosto, a boca de vermelho — devia estar um horror! — e saí naquela tarde decidida a fazer um teste para a estação de rádio.” É assim que a atriz Laura Cardoso narra o primeiro passo de sua carreira, quando, às escondidas dos pais, vestida de uniforme escolar, bateu à porta da Rádio Cosmos, em São Paulo, para um teste.
Esta transgressão — que aos olhos de hoje pode parecer singela — “teve um gostinho de liberdade”, segundo Laura narra à Júlia Laks no livro Laura Cardoso: contadora de histórias. “Sentia-me livre para criar e tinha um bom motivo para ficar na rua.” Foi exercendo esta liberdade que a atriz se tornou presença diária na vida cultural brasileira desde os anos 1940 até hoje — aos 89 anos, está no ar na novela das seis Sol Nascente.

Bethania disse...

Tomara que o Walcyr a escale para a próxima trama das nove dele. Ele é o que mais a valoriza depois da saudosa Ivani Ribeira. Laura em Chocolate com Pimenta e Gabriela foi maravilhosa.

Flávio disse...

Discordo da matéria. Laura Cardoso abrilhantou Sol Nascente, mas a novela trouxe outros atores em excelentes interpretações. A direção sempre foi segura e bem trabalhada e puderam brilhar Letícia Spiller, Aracy Balabanian, Giovanna Lancelotti, Maria Joana, Rafael Cardoso, Nívea Maria, dentre tantos outros. Foi uma novela que falou de família e amizade e trouxe bonita mensagem para o horário. E funcionou, tanto que é um dos maiores ibopes da década no horário.

Matheus Nogueira disse...

Sérgio,Laura Cardoso foi o único acerto de´´Sol Nascente´´.a última novela assistível do SR.Walther Negrão fio´´Era Uma Vez´´e olha que tem 19 anos que essa novela foi ao ar

Germana disse...

Olá Sérgio!!
Laura Cardoso é mesmo uma atriz excelente e dona Sinhá - uma velhinha aparentemente frágil que na verdade é a grande vilã - é uma personagem muito instigante. É de se lamentar que o enredo que a cerque seja tão frágil e a impeça de crescer ainda mais. As suas cenas com Rafael Cardoso, Nívea Maria e agora com Luís Melo (quando Tanaka finalmente descobre a verdadeira face da Sinhá) estão entre as melhores coisas da novela.
No mais, é isso. Abraços!!

Gustavo Nogueira disse...

Não assisto nada dessa novela fraca Sérgio, mas a Laura Cardoso é ótima e deve estar brilhando mesmo nessa novela.Ela se destacou em Gabriela, Mulheres de Areia, A Viagem e Chocolate com Pimenta.Em O Profeta, Caminho das Indias e Flor do Caribe infelizmente seu talento não foi valorizado como merecia.Mas ainda bem que essa Sol Nascente está acabando e o único acerto deve ter sido mesmo a Laura Cardoso vivendo uma vilã diabólica.

F Silva disse...

Algo a comentar...

De fato Laura Cardoso é uma fantástica atriz e engrandece até o mais pífio papel que entreguem a ela, não é o caso da Dona Sinhá, que é um dos melhores papeis de sua carreira e foi o ponto alto do folhetim sim.

Discordo de forma absoluta que ela foi o único acerto da trama. Endosso o comentário do Flávio: "Sol Nascente" trouxe uma mensagem bonita pro horário, uma história leve e despretensiosa, um elenco competente, linda imagens, bela trilha sonora e uma competente direção. E funcionou.

A crítica torceu o nariz? Torceu. É compreensível. Porém o público fiel do horário, prestigiou.

Repercutiu na grande rede? Não. Só os grandes sucessos e os grandes fracassos é quem repercuti de maneira positiva ou negativa.

Não foi uma novela problemática, cumpriu a meta exigida pro horário e termina como a maior audiência desde "Flor do Caribe", com exceção do fenômeno "Eta Mundo Bom". Em muitas praças sua audiência é superior a da ótima "Rock Story".

Eu discordo, mas respeito sua crítica. "Sol Nascente" foi uma simpática e agradável novela das seis, e será lembrada pela brilhante presença da dona Sinhá de Laura Cardoso e do elenco que bateu um bolão.

Beijos Sérgio e até a próxima...

Debora disse...

Olá Sérgio tudo bem???


Sou fã da Laura Cardoso, mas pouco assisti dessa novela!



Beijinhos;
Débora.
http://derbymotta.blogspot.com.br/

Caroline disse...

A homenagem que fizeram a ela foi linda e merecida! Além de ter sido a única coisa que prestou nessa bomba. Lamento pelo Rafael Cardoso (sempre ótimo , por sinal) espero que no próximo trabalho ele tenha mais sorte.

thays de oliveira disse...

Eu discordo um pouco, D. Sinhá salvou a novela, mas acredito que Ralph e Milena formaram um casal aceitável e nessa reta final, movimentaram a novela seja com os cachorros fofos ou discutindo temas como o machismo, como a diferença de idade afeta o relacionamento, Ralph querendo um porto seguro ela novas experiências. E Loreta como a mae ma que se redime sem ficar chata convenceu, no inicio parecia fria, mas quando se percebe que ela teve a coragem de jogar tudo para o ar e viver da para compreende-la. Tanto que a Milena se pergunta se esta perdendo essa oportunidade.

Bia Hain disse...

Olá, Sérgio! É impressionante a versatilidade de Laura Cardoso, já fez todos os tipos de papéis e sempre arrasou, especialmente em personagens ardilosos e/ou rabugentos, rsrsrs! Abraços!

Sérgio Santos disse...

Impossivel, Italo.

Sérgio Santos disse...

Boa lembrança, Claudio.

Sérgio Santos disse...

Fato, Samara.

Sérgio Santos disse...

Vdd, Bruna.

Sérgio Santos disse...

Brilha sempre, Chica.

Sérgio Santos disse...

Relato fantástico, Oath!

Sérgio Santos disse...

Tomara, Bethania.

Sérgio Santos disse...

Respeito sua opinião, Flavio.

Sérgio Santos disse...

Vdd, Mateus.

Sérgio Santos disse...

Ela é estupenda, Germana. bjs

Sérgio Santos disse...

Isso, Gustavo.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, F Silva. bjs

Sérgio Santos disse...

Todo mundo é, Debora. bj

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Caroline.

Sérgio Santos disse...

Tudo bem, Thays.

Sérgio Santos disse...

É uma rainha, Bia. bjsss