terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Emanuel Jacobina destrói sua história e subestima o público em "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz"

"Malhação - Pro Dia Nascer Feliz" acaba em abril. Emanuel Jacobina emendou duas temporadas (também foi o autor da anterior, cujo subtítulo foi  "Seu Lugar no Mundo") e a atual trama vem repetindo os mesmos problemas da passada: a perda total de rumo do enredo. É evidente que a história se esgotou antes mesmo da metade e muito em virtude da falta de um bom encaminhamento de situações que pareciam promissoras. Quase tudo foi destruído ao longo dos meses, sem maiores explicações.


O escritor se preocupou em criar uma boa trama central e até conseguiu, tanto que a rivalidade entre a mocinha Joana (Aline Dias) e a vilã Bárbara (Bárbara França) é um dos poucos acertos que restou na temporada --- muito embora peque na repetição em vários momentos, cujos diálogos já se esgotaram. Entretanto, tudo que cerca essa rivalidade foi sendo aniquilado aos poucos. Ou seja, os conflitos paralelos (alguns deles inicialmente bem atrativos) foram completamente alterados, ignorando qualquer lógica e subestimando a inteligência do telespectador.

O casal formado por Lucas (Bruno Guedes) e Juliana (Giullia Gayoso), por exemplo, é um dos casos mais gritantes. O grafiteiro tímido sempre foi apaixonado pela patricinha e a aproximação se deu através do clássico jogo de gato e rato, típico da teledramaturgia. Os dois viviam se implicando até que começou a surgir um clima.
A filha do meio de Ricardo (Marcos Pasquim) amava Giovani (Ricardo Vianna), mas já estava olhando Lucas com outros olhos. E o par 'Jucas' ganhou uma forte torcida na internet. Entretanto, subitamente tudo que envolvia a construção desse casal foi aniquilado.

Após esse período de destaque ---- ofuscando, inclusive, o insosso romance de Joana e Gabriel (Felipe Roque) ---- Juliana e Lucas viraram quase figurantes durante um certo tempo, até que ela se apaixonou pelo arrogante Jabá (Fábio Scalon) e o grafiteiro ficou avulso no enredo. Já o novo amor da menina sofreu uma completa mudança de personalidade, deixando de ser um sujeito agressivo e machista, passando a ser um rapaz atencioso e sofrido por causa do pai alcoólatra (que não existia no contexto até então). O novo par acabou não repetindo o êxito do 'anterior' e os dois acabaram minguando na história. Atualmente, não têm qualquer importância para a trama.

Já Lucas ganhou um novo e estapafúrdio drama: descobriu que é pai do filho de Martinha (Malu Pizzatto). Os dois nunca tiveram qualquer envolvimento ao longo da temporada e nem melhores amigos eram. Também não foi explicado quando essa gravidez ocorreu e nem como esse 'relacionamento' aconteceu. Pareceu uma ideia de última hora do autor, ignorando a verossimilhança da situação. Jacobina também alterou a personalidade de Lucas, pois o rapaz agiu como um irresponsável assim que soube do filho, negando qualquer responsabilidade. O porém é que ele nunca foi assim e sempre demonstrou até muita maturidade, levando em conta a idade que tem. Aliás, o namoro do rapaz com Luíza (Bárbara Maia) também se mostrou um equívoco, sendo construído de forma rasa (ele nunca reparou na menina e em pouco tempo já estava apaixonado, se esquecendo de Juliana).

Mas não foi só o contexto envolvendo Lucas e Juliana que apresentou sério problemas de desenvolvimento. A trajetória de Nanda (Amanda de Godoi) ---- personagem oriunda da fase passada ---- começou com o luto da menina, que não se conformava com a morte do namorado Filipe (Francisco Vitti). Aos poucos, ela foi melhorando até iniciar uma relação com o lutador Rômulo (Juliano Laham). O casal nunca funcionou, muito em virtude da fraca atuação do ator. Porém, serviu para mostrar um recomeço da menina que estava muito ferida por dentro. Só que Jacobina também mudou de ideia no meio do caminho e resolveu inserir Renato (Jayme Matarazzo) na história. O novo amor de Nanda seria um rapaz que recebeu o coração de Filipe em um transplante. A situação não é inédita ---- chegou a ser abordada por Glória Perez em "De Corpo e Alma" ---- e até renderia momentos delicados ao tratar do sentimento nascido através do mistério da vida. Mas o autor construiu tudo de forma rasa e repentina. Os momentos resultaram em uma quase obsessão da garota pelo rapaz, enfraquecendo o contexto. Para culminar, foi revelado que o tal rapaz é um canalha que mentiu sobre o transplante. E Jayme está com o mesmo visual da época de "Haja Coração"(terminada há cerca de três meses), o que dificulta uma identificação com o novo papel. Parece que o Giovani mudou da novela e abandonou Camila (Agatha Moreira).

A relação divertida protagonizada por Manuela (Milena Melo) e Fábio (Caio Manhente) foi outra trama jogada fora pelo autor, que simplesmente desistiu de prosseguir com os dois juntos se provocando. Era um dos acertos da história e renderia um bom par mirim. Outro ponto que se perdeu foi a força do enredo dos irmãos jogadores de vôlei. Gabriel e Giovani viraram meros ouvidos de Joana e Bárbara e foram perdendo a importância. Esse caso específico muito se deve ao trabalho dos atores. Felipe Roque não tinha capacidade para pegar um protagonista e logo no início mostrou despreparo, abusando da inexpressividade. Já Ricardo Vianna se sai melhor que ele (tanto que roubou o posto de mocinho, namorando com Joana durante um bom tempo), mas também fica devendo. E a cômica relação entre Jéssica (Laryssa Ayres) e Belloto (Sérgio Malheiros) acabou ficando sem conflitos com o passar dos capítulos. O autor parece ter se esquecidos deles, após tantos momentos engraçados protagonizados pelo par.

Para culminar, Jacobina também tem pecado no texto. Recentemente, repercutiu muito mal um diálogo entre Joana e Giovani, onde o rapaz falou para a namorada engordar, pois só assim nenhum homem a cantaria mais. Ela ainda respondeu que não engordaria porque seria largada por ele. Se os personagens fossem vilões ou tivessem desvios de caráter, a conversa não teria problema algum. Afinal, esse tipo de comentário é comum no linguajar de qualquer canalha em novelas. Mas uma era a mocinha e o outro um sujeito íntegro. Foi uma situação no mínimo infeliz e mereceu as críticas.

"Malhação - Pro Dia Nascer Feliz" ainda tem mais dois meses pela frente. É pouco, levando em consideração os seis que já passaram. Portanto, não é mais possível corrigir tudo o que deu errado na temporada. Uma pena que Emanuel Jacobina tenha destruído um roteiro que parecia tão promissor, prejudicando a história que ele mesmo criou. Difícil de entender.

31 comentários:

Denise disse...

Ele matou o próprio enredo mesmo. Tá uma vergonha essa Malhação.

Anônimo disse...

ONDE EU ASSINO?????????

Anônimo disse...

Concordo com tudo, Sérgio! Jucas foi, de longe, o pior. E esse fim do nada do casal se deu unicamente por Giulia Gayoso e Fábio Scalon estarem namorando. Aposto que a mesma pediu ao autor pra mantê-los juntos (prova disso é que ela dava unfollow ou block em fãs/pessoas que criticavam "Jubá" há um certo tempo).

Sobre Nanda e Rômulo, particularmente, não acho o Laham um ator ruim - acho que o papel que pede esse tom tosco mesmo. E o visual do Jayme me lembra mais o Pedro de Sete Vidas (em Haja Coração, o cabelo estava mais curto)

E Giovani e Joana, acho que é questão de tempo acabar e o autor juntá-la com Gabriel. Ele já fez tanta desgraça, que mais essa não vai ser surpresa.

Triste, pois essa temporada tinha tudo pra ser boa.

Anônimo disse...

Concordo em partes,não acho o Juliano um ator ruim,agora o Ricardo é um ator tão ruim quanto o Felipe já a Aline é boa atriz no entanto seu sotaque carioca incomoda muito e a Barbara também é boa,no núcleo entre tita Ricardo Tânia é Caio demorou muito pra se desenvolver

Jânio disse...

Perfeitas colocações. Nada a acrescentar.

Anônimo disse...

Super triste c essa malhação, esse autor acabou c minha novelinhaa!!!
Volta Malhação Sonhos, Rosane e Paulo precisam mostrar como q se cria um sucesso!!

porlapazyporlavida lc disse...

Zamenzito, assino em baixo. O pior de tudo, que mais me entristece a a história envolvendo Lucas. Foi muito triste vê-le ser jogado de um lado pro outro sem nenhuma razão. Ele e Juliana formavam o melhor para da história e tinha tudo para ser um sucesso. Mas infelizmente Jacobina juntou a menina com Jabá, juntou Lucas com Luiza e ainda fez do grafiteiro pai do filho de Martinha. É surreal isso de ele engravidar a menina. Quando isso aconteceu? Quando os dois tiveram tanta afinidade? Eles nunca foram próximos. Eu espero até uma reviravolta em que todo mundo descobre que isso foi um pesadelo. hahahaha. Brincadeira a parte, outra das mudanças citadas que me entristeceu bastante foi a perda da dupla Fábio e Manuela. Eles eram ótimos juntos. Renderiam mesmo um ótimo par mirim. Sobre Joana e Giovane, prefiro os dois juntos. Gosto do par. S2.

Malu disse...

Concordo com tudo. Amei o texto. Comecei a acompanhar a temporada qdo Juliana já estava apaixonada pelo Jabá, então sobre "Jucas", não sei falar. Adoro ele com a Luiza embora reconheça sim que ele era a fim da Juliana e DO NADA gostou de Luiza. Sem falar nessa gravidez da Martinha tirada do éter, e agora ainda querem botar ela meio que de vilã do nada. Sobre a Nanda, eu não esperava muita coisa pq o maior erro pra mim foi matar o Filipe mesmo, acho que ele encaixaria bem nessa nova temporada (ou não, mas quem liga já que temos Krica e Clayton fazendo o quê mesmo? nada). A Nanda não agradou com o Rômulo e nem com o Renato, por mim ela morria e encontrava o Filipe no céu estilo Gerusa e Osório, kkk, brincadeira. O Laham é ruim sim gente, aceitem. Mas não acho que seja caso perdido. Eu achava a Bianca Bin bem ruinzinha na malhação dela e hj acho ótima, enfim. A pobre da Jéssica foi figurante em "Seu Lugar no Mundo" e qdo teve um enredo bom e parecia que ia ganhar destaque foi esquecida no churrasco. Acho a menina que faz a Manuela uma boa atriz, tbm acho mal aproveitada. E sobre Tânia/Ricardo/Caio, é impressão minha ou o Caio virou vilão do nada? Já o Gabriel nem pra virar vilão serviu, parece que ficou no meio do caminho, implicando com o irmão por besteira e ignorando o comportamento preconceituoso de Barbara, mas tbm não passa disso. Enfim, desculpa o comentário longo mas realmente são mtos erros.

Anônimo disse...

A maior parte das críticas são sobre pares românticos, considero essa temporada muito interessante principalmente nessa guerra das irmãs Bárbara e Joana;Tânia e o triângulo amoroso com Caio e Ricardo é interessante só faltou ser mais claro essa volta repentina pro Ricardo; o cenário ser uma academia foi perfeito abre muitas possibilidades talvez por isso alguém em 1995 teve essa grande ideia.
Dom Fernão acho totalmente fora do contexto,não era preciso ter essa escola trama; pra finalizar a viuvisse de Malhação sonhos atrapalha ainda as análises sobre as temporadas que vieram depois, pode sim ter temporadas boas e até melhores que a "Sonhos".

Gustavo Nogueira disse...

Concordo totalmente, Sérgio.Essa temporada realmente se perdeu como a anterior e nem tô acompanhando mais.A diferença é que essa é um pouco melhor por ter uma trama central um pouco melhor e mais consistente, mas mesmo assim cansa com as repetitivas brigas da Bárbara e Joana(as talentosas Bárbara França e Aline Dias) e o Emanuel Jacobina cometeu os mesmos erros na perda de condução de sua própria história.

Germana disse...

Olá Sérgio!!
Realmente, é decepcionante constatar que essa temporada de Malhação sofreu do mesmo mal da anterior. É até difícil dizer qual foi a pior mudança do roteiro.
Juliana e Lucas eram um casal muito bonito de verdade, e eu imaginei por um tempo que Jabá seria só mais um ponto de conflito entre eles. Ledo engano (rs)... o romance com a Luiza ficou até aceitável dentro desse contexto, mas engravidar a Martinha foi o cúmulo do absurdo. Se a tentativa era criar um triângulo amoroso, fracassou terrivelmente.
Fábio e Manuela eram ótimos mas perderam tanto destaque que até pensei que ela tinha saído da trama por alguma razão externa...
A Nanda e a Jéssica foram bem colocadas nessa temporada (ao contrário dos outros que ficaram). Sou daquelas que não acha o Laham um ator ruim, e até gosto dele com a Nanda, mas ainda acho que o melhor seria não ter matado o Filipe e agora ele poderia voltar de verdade e não só o "coração"... quanto à Jéssica, teria sido melhor engravida-la e, assim, tentar criar algum conflito dela com o Belloto.
E acho a Joana muito melhor com o Geovane, mas não duvido que no final ela acabe ficando com o Gabriel.
No mais, é isso. Abraços!!

JuCas 4ever disse...

A pergunta que não quer calar: Por que raios foram dar ao Jacolouco uma outra temporada da Malhação? Porque a anterior também não foi lá essas coisas. Ele simplesmente c@g0u a história, outro nome não há. Será que ele é que nem o Do Contra da Turma da Mônica? Explico: Uma trama está indo bem, a galera tá curtindo e aí ele simplesmente destrói essa trama e muda completamente a personalidade dos personagens. Já dava pra perceber isso quando ele do nada redimiu a Alina e a mãe dela e separou o casal mais querido de Seu Lugar no Mundo, matando o Felipe.

Não duvido nada se:

#1 - Caio for o verdadeiro pai da Bárbara, ele e a mãe da Bárbara não eram irmãos, a mãe da Bárbara era do mal e corneava o Ricardo com o Caio;
#2 - Felipe na verdade é um vilão, está preso no plano terreno como um encosto e influenciando negativamente o Renato e a Amanda;
#3 - Belloto e Jéssica se separarem, com ele ficando com a Martinha e ela com o Arthur;
#4 - Algum personagem querido morrer, como a Amanda, o Lucas, a Sula ou Jéssica;
#5 - Joana ficar com o Gabriel no fim da história, com Juliana terminando ao lado do Giovanne, ou o Giovanne virar vilão.

E preparem-se para a súbita e inexplicável redenção de Bárbara!!!

F Silva disse...

Algo a comentar...

É notório que o Emanuel Jacobina tem talento para construir histórias, mas também é notório que ele não tem talento para conduzi-la.

abraços...

JF disse...

Olha, JuCas 4ever, isso eu também não consigo entender! Que um autor enfie os pés pelas mãos ao tentar mudar tramas que não estão funcionando, ou faça de tudo pra "favorecer" um casal que o público não engole(incluindo aí transformar repentinamente personagens que os cercam) ainda vá-lá. Mas jogar no lixo, sem mais nem menos, histórias e casais que estão sendo bem aceitos, como o Jacobina està fazendo com essa Malhação(que vem dando ótima audiência desde o início) é inexplicável e imperdoável! Loucura!

Anônimo disse...

Me pergunto como o Jacobina conseguiu mudar tanto o nível depois de ter escrito a ótima temporada de 2010/11, seu lugar no mundo e pro dia nascer feliz não vão deixar saudades nenhuma, resta aguardar a próxima temporada que parece promissora e pode surpreender enquanto isso as melhores da década continuam sendo
Malhacao Intensa 2012/13
Malhacao Cidade Partida 2010/11
Malhacao Sonhos 2014/15

Sérgio Santos disse...

Tá, Denise.

Sérgio Santos disse...

Embaixo, anonimo. rs

Sérgio Santos disse...

Tinha td pra ser boa,anonimo, e ele fez isso. Eua cho o Laham mt ruim. Um poço de inexpressividade...

Sérgio Santos disse...

Eu acho, anonimo. E o Ricardo não é grandes coisas também... Já o Felipe, pra mim, é tão ruim quanto o Laham.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Janio.

Sérgio Santos disse...

Triste msm, anonimo. Mas quero Rosane e Paulo voltando com outra novela.

Sérgio Santos disse...

Onde eu assino, porlapazyporlavida lc????

Sérgio Santos disse...

Desculpa nada, Malu, escreva o quanto quiser. Quanto mais longo o comentário melhor. rsrs E eu endosso tudo. Aliás, gostei da ideia da Nanda morrer. rsrs

Sérgio Santos disse...

Os mesmos erros, Gustavo.

Sérgio Santos disse...

É mt decepcionante, Germana! Bjssss

Sérgio Santos disse...

Ele definitivamente não sabe mais conduzir um roteiro, Jucas. É triste.

Sérgio Santos disse...

Perfeito, F Silva. É isso.

Sérgio Santos disse...

Não dá pra entender, JF.

Sérgio Santos disse...

Tb não consigo entender isso, anonimo, pq a de 2010 foi excelente e compactuo da sua opinião sobre essas 3 melhores recentes.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Jacobina tava locão de ácido quando escreveu essa temporada... até hoje não me conformo com a morte do Filipe, totalmente desnecessária. Nanda e Filipe foi o melhor casal de Seu Lugar No Mundo (na minha opinião) e tinha tudo pra ter uma história bacana nessa temporada. A única coisa boa nisso tudo foi o reconhecimento do talento da menina Amanda e do Chico, grandes revelações.