terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Aline Dias e Bárbara França se entregaram na briga entre Joana e Bárbara em "Malhação - Pro Dia Nascer Feliz"

"Malhação - Pro Dia Nascer Feliz" vem sofrendo do mesmo mal da temporada passada. Emanuel Jacobina se perdeu em seu próprio roteiro, fez e desfez  casais sem a menor noção de coerência, mudou características de personagens de forma rasa, enfim. Porém, a rivalidade entre a mocinha e a vilã da temporada foi um dos poucos casos que o autor conseguiu manter de forma convincente. E o resultado disso foi a ótima cena de briga protagonizada pelas duas semana passada, destacando a entrega das atrizes.


Joana (Aline Dias) e Bárbara (Bárbara França) vêm se enfrentando desde o início da temporada e tudo piorou quando descobriram que eram irmãs. A implicância da vilã virou ódio mortal, resultando em constantes ofensas, muitas delas racistas e xenófobas. A mocinha sempre revidou os xingamentos, não se intimidando com a rival, mesmo sendo sua patroa na academia Forma, local que pertence ao pai delas, Ricardo (Marcos Pasquim). Porém, após tantos enfrentamentos (ao longo de seis meses), uma briga física era mais do que aguardada.

E ela veio honrando a expectativa gerada. As duas se prepararam e desfilaram para o concurso Estrela Carioca, arrancando elogios da plateia presente. Entretanto, Bárbara sabotou Joana e rasgou um dos vestidos da irmã, que quase não conseguiu entrar na passarela ----- só desfilou graças ao plano de última hora das amigas Sula (Malu Falangola) e Tânia (Deborah Secco).
A mocinha concluiu que a responsável pela sabotagem havia sido a sua eterna rival e a esperou entrar no vestiário para atacá-la. A situação, obviamente, lembrou as clássicas cenas de Gilberto Braga, que já escreveu muitas sequências de brigas de mulheres em banheiros ---- o próprio Jacobina já explorou esse recurso na temporada de 2010 de "Malhação", quando Raquel (Ariela Massoti) tentou fazer Catarina (Daniela Carvalho) agredi-la no banheiro da escola.

O embate entre as rivais ocorreu entre o final do capítulo de quinta-feira (02/02) e início do de sexta-feira (03/02). A cena ficou muito boa, valorizando o empenho das intérpretes, que foram exigidas e corresponderam. O momento em que Joana partiu para cima de Bárbara, que pela primeira vez demonstrou medo da irmã, expôs o ódio guardado pela mocinha por um longo tempo sendo extravasado por completo. A surra lavou a alma do público, sendo necessário elogiar a exibição dos tapas, pois o horário muitas vezes costuma inibir esse tipo de sequência. Os diálogos também merecem elogios, fazendo jus ao clima pesado da briga.

Aline Dias e Bárbara França se entregaram, valorizando cada instante daquele embate e expondo o sentimento daquelas irmãs que se detestam desde sempre. Foi a melhor cena delas juntas e o momento mais atrativo da temporada, que, após um início promissor, se perdeu bastante em virtude dos equívocos do autor. A mágoa de Joana foi traduzida no olhar de Aline, enquanto o ódio agora quadruplicado da vilã ficou evidenciado através da expressão facial de Bárbara, que vem dominando a trama desde a sua primeira aparição.

Aliás, é necessário fazer uma menção especial a Bárbara França. Ela é, sem dúvida, a maior revelação da temporada e se tornou o grande destaque do enredo merecidamente. A atriz dominou o papel com competência, conseguindo transmitir tudo o que aquela esnobe garota sente. Vale lembrar, inclusive, que a personagem tinha uma atrativa complexidade nos primeiros meses, onde seu lado mais humano era explorado diante do amor que sente pelas irmãs ---- Manuela (Milena Melo) e Juliana (Giulia Gayoso) ---- e quando enfrentava o pai, fazendo questão de dizer que nunca recebeu atenção dele. Infelizmente, com o tempo, Jacobina parece ter esquecido esse lado, preferindo transformar a garota em uma vilã 100% diabólica, adotando de vez o maniqueísmo. Mas, ainda assim, a intérprete segue ótima e protagonizando boas cenas, sendo o foco de todos os conflitos.

A briga entre Joana e Bárbara resultou em uma sequência bem realizada, onde o talento das atrizes pôde ser observado do início ao fim do embate. Aline Dias e Bárbara França brilharam e foram as responsáveis por uma das melhores cenas de "Malhação - Pro Dias Nascer Feliz", provando que a clássica surra da mocinha na vilã sempre funciona na teledramaturgia.

26 comentários:

Gustavo Nogueira disse...

Concordo Sérgio, inclusive na parte que você citou dos erros que o Emanuel Jacobina cometeu novamente.Essa temporada é muito melhor do que a anterior, mas isso não faz dela incrível, é no máximo mediana ou assistível.A trama central é um acerto, com o destaque claro para a rivalidade de Joana e Bárbara, Aline Dias e Bárbara França estão ótimas.Também gosto da Tânia, Déborah Secco está muito convincente em um papel diferente do que costuma fazer nas novelas.O Marcos Pasquim também está bem no papel.Mas as outras tramas se perderam mesmo, Juliana ficou muito apagada com esse romance insosso com o Jabá, seria muito melhor se ela ficasse com o Lucas.Por falar em Lucas, a sua trama envolvendo Martinha e Luiza está muito cansativa e a trama por si só é um absurdo, já que Lucas e Martinha nunca deram sinal que já se envolveram.Enfim, Emanuel Jacobina cometeu os erros que cometeu na temporada passada, mas ao menos a trama central da atual Malhação é mais interessante e melhor estruturada.

Gustavo Nogueira disse...

Ah Sérgio, também gosto do casal Joana e Giovane, ela tem muito mais química com ele do que com o Gabriel, além disso o Ricardo Viana atua muito melhor do que o Felipe Roque, que perdeu a posição de mocinho para o Giovane.

Anônimo disse...

O que é xenófobas?

Malu disse...

Reiterando o que a maioria disse, a temporada é melhor que a anterior sim, mas não quer dizer que é boa. No entanto, Joana e Bárbara conseguem ser as personagens mais interessantes justamente por serem as que menos mudaram, digamos. Sobre o Felipe Roque ter perdido o protagonismo pro outro lá, eu acho que na verdade o que ocorreu foi o seguinte: acho os dois sofríveis como atores e o Jacobina deve ter percebido que explorar o ódio entre Bárbara e Joana por causa do pai e da academia, etc, era um plote bem mais interessante que as duas brigando por um garoto. Prova disso é que a trama gira em torno das duas, com os dois namorados sendo meros "ouvidos", para que uma reclame da outra.

Pamela Sensato disse...

Nossa eu nao assisto e fica difícil opinar...Kkkk

Beijinhos 💜
Blog Resenhas da Pâm

Fabiana disse...

Aline é mt fraca,só gosto da Bárbara. E essas brigas delas já cansaram. Tá assim desde agosto...

Zilani celia (lani) disse...

Oi Sérgio!
Vejo "malhação" esporádicamente então não posso opinar mas, li teu texto e se escreveste, acredito.
Abrçs

Anônimo disse...

A temporada pra mim é muito boa, mas os equívocos de Jacobina acabaram a estragando um pouco.

Bárbara França além de linda, é talentosa e é de longe a maior revelação de Malhação nos últimos tempos. Nada de Isabella Santoni, que estava ótima em Malhação e decaiu muito em A lei do Amor, não pelo papel intragável e sim pela sua atuação sem sal.

Só acho que o autor podia fazer embates melhores entre as filhas do Ricardo, que parecem sempre ter medo da Bárbara.
Ele vem desperdiçando o talento de Milena Melo e Giulia Gayoso.

Quanto a Aline Dias, está ótima, mas não chega a impressionar. Marina Moschen, por exemplo, ganhou um papel bem fraco na Malhação Anterior, mas mostrou mais potencial.

Anônimo disse...

Emanuel Jacobina é o autor tbm de ❤ de Estudante, e essas repetições de situações em seu lugar no mundo e pro dia nascer feliz soa forçado e é arriscado por atores nem tanto experientes assim. É o caso de renato, que lembra muito o edu, de a mocinha e a vilã serem irmãs e de Rodrigo, alina, udson e Luciana fugindo com Rodriguinho, lembra edu, Amelinha e Nélio fugindo da polícia com Joãozinho e Lipe. São inúmeras semelhanças que nem saem tão legais como na novela de 2002

Pedro Bertoldi disse...

Oi Sérgio!
Como os demais comentaristas acredito que essa Malhação é no máximo mediana. É muito melhor do que a anterior pois pelo menos o núcleo principal se mantém atraente e alguns personagens tem alguma profundidade, ddiferente da anterior onde todos eram píres. No entanto, Jacobina precisa urgente se reciclar, ele já não consegue mais desenvolver um roteiro coerente, os personagens e situações promissores são modificados constantemente e são descaracterizados. Abandonar o casal Jucas foi o cúmulo da burrice. A gravidez de Martinha, apesar de ser abordada de forma mais coerente do que a de Krica na temporada anterior, é a repetição da repetição e Lucas como o pai é absurdo pois nunca se relacionaram antes e a criação desse casal agora soa desespero. Mas, pra mim, o maior equívoco é o disperdício da relação das filhas de Ricardo. As 3, depois 4, rendiam uma série de bons conflitos e cenas. Mas falando das protagonistas: a cena foi excelente e ambas foram muito bem. Honram o protagonismo, tanto que nem precisam de conflitos amorosos com seus pares (ambos atores bem limitados).

Unknown disse...

Texto excelente,o que não é surpresa, pois se é coisa escrita por ti, mesmo sendo sobre algo que eu não curto (tipo bbb) ou se tiver algo que não concordo escrito, sempre leio e amo! Eu amei a cena, e apesar dos closes errados que o autor vem cometendo essa temporada ta sim melhor que a anterior, consigo assistir e torcer por alguns personagens... Não sei se tu vai atender mas eu vou pedir mesmo assim: por favor escreve sobre Nanda e Renato (na minha opinião, eu gosto mais dele com a Nanda do que o Rômulo, mesmo ele tendo chegado há pouco tempo, até pq o fato do Jayme ser um ator bem melhor do que o Juliano ajuda, acho que agora finalmente a Amanda finalmente tem um parceiro de cena a altura dela, prefiro Renanda sim), e sobre o casal Joana e Giovane (de novo, prefiro esse casal, mesmo sabendo que a ideia do autor era fazer a Joana ficar com o Gabriel, ele acertou fazendo Jovane acontecer, os dois tem mais química, e mesmo não sendo extraordinário, o ator é melhor que o Felipe Roque, na moral, ele é ruim de doer, e o personagem Gabriel é um bosta, por mim ele podia morrer, não consigo gostar desse personagem e não acho que ele faça alguma falta na trama, Giovane ta sendo mais protagonista do que ele, um par melhor pra Joana, e a Barbara também merece um par melhor pq sofrer por um boçal desses não dá, desculpa).

Foi mal pelo comentário grande, precisava pedir e desabafar mesmo, e pra isso não tem lugar melhor que aqui, no blog do melhor noveleiro que a gente respeita... Abraço!

Vittoria

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Gustavo. E endosso seu comentários. abçssss

Sérgio Santos disse...

Gustavo, o Roque atua mt mal mesmo, mas nem acho o Ricardo mt melhor não...

Sérgio Santos disse...

Preconceito contra uma determinada região, país ou estado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Malu, comentário PERFEITO. Onde eu assino?

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Pamela.

Sérgio Santos disse...

Concordo que as brigas fiaram repetitivas demais, Fabiana. Mas a cena da surra foi mt boa.

Sérgio Santos disse...

Sem problemas, Zilani. bjssss

Sérgio Santos disse...

Anonimo, não acho que ele tenha prejudicado um piuco, não. Acho que ele prejudicou muito mesmo.

Sérgio Santos disse...

Boa lembrança, anonimo. A novela, aliás, foi bem irregular.

Sérgio Santos disse...

Ótimo comentário, Pedro.

Sérgio Santos disse...

Vittoria, fiquei honrado lendo seu comentário. Fico mt feliz que goste e não dá pra concordar com tudo mesmo. Continue vindo sempre que é um prazer. E acho que não vou falar só desse casal, acho que falarei dos equívocos que mais uma vez o autor cometeu. Mas nem sei ainda. Nanda com Romulo era péssimo até pq o Laham atua mt mal. Mas achei toda a construção dela com Renato rasa demais. Parece que ela nem tá apaixonada e sim obcecada. Tb acho que os atores não estão à altura da Bárbara. Enfim, o autor se perdeu mt. bjão!!!

Felipe disse...

Gente, corrigindo meu erro anterior
banda: nanda, no 4 exemplo de situação acima.

felipe césar disse...

Coração de Estudante eu gostei, amei , mas as duas últimas temporadas de Malhação: Seu lugar no mundo e Pro dia nascer feliz são xerocadas da primeira.
1 lucas e Jabá brigando por Juliana x Mateus e Fábio brigando por Rafaela: Jabá e Fábio levaram a melhor.
2 Jabá deixa Juliana em um local distante para ela voltar sozinha para a cidade: Pedro deixou clara tbm, aliás textos e locais bem parecidos ctrl c + ctrl v.
3 Rômulo passa mal com uma forte dor na barriga, que só a nanda sabia como fazer passar: uma espécie de massagem. Mariana ajuda Edu na mesma situação.
4 Tânia diz que é Caio quem está sobrando na vida dela x Esmeralda tbm diz para o outro Caio para defender o filho.
Essas são só algumas situações em que rolou uma auto cópia do autor. Nada contra só acho que poderia ter saido melhor, tudo soa forçado. Na novela era até coerente. tinha erros e acertos, mas era e é muito boa de assistir.
Barbara França para mim, com a sua personagem barbara, é a melhor dramaturgicamente da novela. Alguns até se salvam, por exemplo: Juliana personagem ótima. Para mim essa temporada de malhacao é mediana, melhor do que a outra passada no quesito trama.

Sérgio Santos disse...

Ok, Felipe!

Sérgio Santos disse...

ótimas observações, Felipe. Boa memória!